MITOS SOBRE CELULARES



Cozinhando Ovos

Em 2008, uma afirmação foi feita de que a energia de RF de dois telefones celulares poderia cozinhar um ovo em 60 minutos. Na verdade, isso é impossível. Mesmo que você considere que cada celular está emitindo energia de RF na sua potência máxima de 0.25 W (com base na potência de pico de 2 W por telefone) por 60 minutos; e mesmo que a potência total (2 X 0.25 W = 0.5 W) dos dois telefones fosse completamente absorvida pelo ovo (considerando que ele pese 50g), então o resultado seria uma temperatura máxima, depois de 60 minutos, de apenas 13º C. Mesmo que o ovo estivesse em temperatura ambiente antes do início da experiência, o resultado ainda seria muito abaixo da temperatura necessária para cozinhá-lo (que é de, aproximadamente, 65 - 70º C). Na realidade, um ovo colocado entre dois telefones teria um aumento de temperatura muito menor, pois o ovo não estaria termicamente isolado e absorveria apenas uma pequena porção da energia emitida. Em outubro de 2007, o Australian Center for RF Bioeffects Research (ACRBR) conduziu um experimento para descreditar o mito de que a exposição ao celular poderia cozinhar um ovo. É possível fazer o download do vídeo em http://www.acrbr.org.au/ScienceWeek.aspx Para mais informações, faça o download do nosso Viewpoint sobre o mito de cozinhar um ovo com dois telefones celulares.




Fazendo Pipoca

Como o trote sobre cozinhar um ovo, os telefones celulares também são incapazes de fazer pipoca, já que eles não geram uma quantidade de energia de RF nem perto da necessária para cozinhar o milho. Podemos demonstrar isso da seguinte forma: mesmo que você considere que cada celular esteja emitindo energia de RF na sua potência máxima de 0.25 W (com base em uma potência de pico de 2 W por telefone) por 1 minuto; e mesmo que a potência total de cada telefone (4 * 0.25 W = 1 W) fosse completamente absorvida pela pipoca, então o aumento da temperatura será mínimo e ainda assim longe dos 190º C necessários para fazer a pipoca. Na realidade, um forno micro-ondas de cerca de 1000 Watts demora de 30 segundos a um minuto para cozinhar a pipoca. Como indicado acima, mesmo com três ou quatro celulares, a potência total seria pelo menos 1000 vezes mais baixa da necessária. Para mais informações, faça o download do nosso Viewpoint sobre o mito da pipoca com telefones celulares.




Outros Mitos

Outro mito popular é que os telefones celulares podem causar explosões em postos de gasolina. De acordo com o Instituto de Petróleo do Reino Unido, não há nenhuma evidência de que um telefone celular tenha causado uma explosão em um posto de gasolina em qualquer lugar do mundo. Isto porque a quantidade de energia de radiofrequência emitida pelos celulares é muito baixa para causar uma faísca que pudesse inflamar a gasolina. Em 1991, a Shell UK avaliou os riscos de uma faísca de radiofrequência de celulares e concluiu que eles não representam perigo significativo. De longe o maior perigo, além de fumar e acender fósforos, é o próprio carro.




Escudos de telefone

Há vários dispositivos como escudos ou 'botões e adesivos absorventes' que dizem reduzir as emissões de CEM dos telefones celulares. Como um telefone celular automaticamente opera na menor potência necessária para manter uma chamada de qualidade, colocar um dispositivo que interfere com o funcionamento normal do celular pode fazer com que ele emita mais RF para tentar compensar a interferência do objeto. Isto pode resultar na diminuição da vida da bateria e reduzir a eficiência. A recomendação da OMS sobre estes produtos é:

"O uso de dispositivos comerciais para redução da exposição a campos de radiofrequência não provou ser eficaz."